Mudança de estilo de vida: Vendendo o conceito (parte 1)

Profile picture for user Tipi Editor
Tipi Koivisto
Coach, Founder
Revisado por:
Björn Kappel (Psicólogo)
Tempo de Leitura:
8 min
Disponível em:
DE, FI, EN, PT

Para vender algo, primeiro o cliente precisa entender o que ele está comprando. É isso que eu quero transmitir para vocês nessa série. Também vou explicar como aplicar o conceito de mudança de estilo de vida de uma perspectiva da saúde. Você pode aplicar essa ideia a qualquer área da vida: desde a vida pessoal até a produtividade na vida profissional e, sem dúvida, à saúde em geral.

A segunda parte será uma iniciação pra você. Ela oferecerá algumas razões sobre pelas quais você deveria comprar esse conceito (porque eu não sou um vendedor insistente, mas tenho certeza de que você quer comprar alguma mudança positiva em algum nível. Se não for agora, talvez mais tarde na vida, quando você precisar.

A terceira parte descreverá alguns benefícios que você obterá apenas por tentar. Tenha muito cuidado, pois os seus desejos podem acabar se realizando.

O que eu vou lhe vender é apenas a vida que você deseja e que você merece. Esses conceitos seguem uma fórmula de mil anos* que certamente funcionará (E se não funcionar você pode culpar a si mesmo, o que é a melhor parte!) Logo voltaremos a essa questão. Não estou te oferecendo uma bala de prata ou uma pílula que vai "curá-lo" instantaneamente; afinal, isso nem é possível. Truques mágicos e meditação tem o seu valor, mas eles apenas manterão os sintomas distantes temporariamente; não vão atacar as causas do problema.

 

* Agora provada cientificamente como medicina de estilo de vida, usado por profissionais da medicina funcional e qualquer pessoa próspera que já existiu.

Origem do título

Na nossa equipe, nos acreditamos em honestidade brutal, como os cientistas. Acreditamos que a honestidade é o único jeito de construir a melhor ferramenta que ajudará as pessoas a construírem o que elas querem. Você deveria desenhar a sua vida. Não deixe que algum marqueteiro brilhante* que elaborou e propagandeou o nosso café da manhã com a corporação Kellogg's lhe diga como você tem que viver a sua vida. Deixar que empresas e marqueteiros profissionais planejem as nossas vidas obviamente não está funcionando bem nas nossas sociedades modernas.

Outra razão simples para a honestidade é que as pessoas que estão interessadas em uma ferramenta como Habinator tendem a ser inteligentes o suficiente para compreender o potencial do aplicativo, mas também tem um radar ativo para detectar besteirol. Então, se eu estivesse aqui para te prometer um produto que vai mudar a sua vida num piscar de olhos, eu seria um traficante de drogas ou armas.

Finalmente, as atividades de compra e venda atuam no nosso princípio do prazer. Como humanos, nosso comportamento tende a buscar o prazer e fugir da dor. Quando trabalhamos para mudar o estilo de vida, são ambos ao mesmo tempo.

 

* Eles são pessoas brilhantes e intelectuais que acabam trabalhando para essas companhias porque elas pagam bem. Eles trabalham por horas e horas em equipe para serem ainda mais brilhantes com um orçamento quase inesgotável. As obras primas que eles criam (comerciais) são brilhantes em sua lavagem cerebral para nos convencerem a comprar todo o tipo de coisas que não precisamos e para que nos empanturremos de comidas que nosso corpo não necessitam.

1. Como eu me tornei um vendedor de mudança de estilo de vida?

Vou começar compartilhando um pouco da minha vida. Quando eu tinha oito anos (1991), fui diagnosticado com asma e alergias. Em dado momento eu tomava seis drogas diferentes e usava o inalador de manhã e à noite. Eu nunca encontrei quem gostasse de comer comprimidos no café da manhã ou pais que gostassem de gastar dinheiro com essa medicação. Os médicos aconselharam na época que eu reduzisse os exercícios e "encontrasse outra coisa pra fazer". Talvez ficar em casa e ter um estilo de vida sedentário que aumenta em 49% a chance de irmos para a cova mais cedo? Eu adorava jogar futebol e hockey no gelo, então eu recusei. Dez anos depois, na época do exército e da universidade, eu estava fumando, bebendo, aproveitando a vida o tanto quanto eu podia - e ainda me consultando com um médico irregularmente. Em dado momento eu comecei a me interessar pela minha saúde porque ela estava afetando a minha qualidade de vida e produtividade. Então eu comecei a pesquisar sobre a minha condição e tratamentos experimentais. Uma mudança inicial de estilo de vida, por assim dizer, "curou" minha pele ruim, asma e pensamento depressivo e me deu MUITA energia. "Bem, isso é estranho", disseram os médicos com autoridade (alguns até mesmo usaram a palavra "impossível") e eles até mesmo me expulsaram do consultório quando eu expliquei como curar-se de problemas crônicos, os quais, está comprovado, são apenas 20%-30% genéticos* [s63, s64, s65]. Os médicos obviamente não compartilharam da minha felicidade em mudar a minha condição. Talvez porque eles ficariam desempregados se as consultas médicas fossem reduzidas em cerca de 90% nos gastos e em 76% nos comparecimentos. [66wr13]

Minha história não tem nada de especial. Muito pelo contrário. Nós ouvimos histórias similares o tempo todo, mudando só o problema crônico. Há 20 anos, os médicos realmente não sabiam as causas de diabetes, depressão, TDH, câncer e asma. Agora nós temos um bom conhecimento sobre eles. Você provavelmente também conhece algumas peças do quebra-cabeças como: fumar causa câncer. Se você ainda é uma dessas pessoas que culpa os genes e não acredita em mim (e você deveria não acreditar, pois sou um vendedor), o fato é que mesmo a conservadora OMS (Organização Mundial de Saúde) afirma que mais de 80% dos maiores problemas crônicos são passíveis de prevenção  e a ciência concorda. Então, se mesmo eu, uma criança do meio do nada sem acesso à internet, posso descobrir como me livrar de mais da metade dos gastos médicos, como os médicos não sabem? Ou, se sabem*, por que eles não simplesmente fazem alguma coisa?

Na verdade, muitas pessoas, incluindo médicos, dizem o que você deve fazer. Mas nós não gostamos que nos digam o que fazer. Queremos tomar nossas próprias decisões. Estou aqui para dizer-lhe que isso é exatamente o que você tem que fazer! Desenhar a sua vida e fazer acontecer! Exatamente como recomenda a teoria da autodeterminação.

Agora que você sabe que uma condição crônica pode se superada, você ainda escolheria o caminho mais fácil: tomar comprimidos regularmente para combater momentaneamente a dor e os sintomas? A maioria de nós, sim. É conveniente e tranquilo. Mas quando escolhemos essa opção, nós não vislumbramos o todo, que inclui sofrer aos poucos os efeitos (colaterais) diários do problema. Ele afeta a nossa qualidade de vida em todos os níveis. O problema crônico é o seu corpo dizendo: "Socorro! Você está fazendo algo errado!" Da mesma forma que sentimentos negativos estão tentando de dizer que algo lhe está incomodando e que você tem que mudar.

Todos sabemos que não deveríamos fumar, beber, ficar deitados no sofá por vários dias ou comer demais. Mas é muito agradável e um jeito de tolerar o tédio e a insatisfação. Eu e todos os seres humanos gostamos de fazer essas coisas e chega a ser absurdo recomendar que você pare completamente de fazer o que nos dá os prazeres mais simples da Terra. A ideia que eu quero vender é a de que se você não gosta de algo que está fazendo ou como você vive, você pode mudar.

Advogo em favor da mudança de estilo de vida porque eu o fiz e os benefícios vão muito além das minhas expectativas. Também conheço pessoas que pararam de usar drogas, curaram doença auto-imune ou pararam de beber para se tornarem pessoas mais felizes e satisfeitas. Alguns mudaram porque se cansaram de estar deprimidos ou porque receberam um gatilho médico. Outros porque eles queriam viver de novo. Alguns, simplesmente porque não estavam satisfeitos com a vida que vinham levando. Em todos os casos o resultado é o mesmo: Eles introduziram em suas vidas algo que os mudou para melhor.

 

* O que nos deixa cerca de 75% para todo o demais. Os problemas crônicos são causados por fatores relacionados ao estilo de vida e ao ambiente. Poderia dizer que são auto-impostos, o que soa rude, eu sei. Colocado de forma simples: O corpo não está funcionando perfeitamente porque algo externo no ambiente o está afetando negativamente. Os problemas crônicos incluem asma, diabetes, muitos cânceres, problemas cognitivos como Alzheimer e artrite reumatóide, síndrome do cólon irritável, doença arterial coronariana etc.

** Talvez porque a indústria farmacêutica é a que tem as maiores margens de lucro, orçamento publicitário e lobistas no mundo? Mas na verdade, qualquer profissional médico funcional ou do esporte sabe como tratar as causas, não apenas os sintomas. Por sorte, os médicos no geral estão começando a atualizar os seus conhecimentos e a medicina da mudança do estilos de vida está crescendo - rapidamente.

2. O conceito de mudança

"A única coisa constante na vida é a mudança." -Heraclitus

Não importa em qual área (saúde, trabalho, finanças, vícios, relacionamentos, auto-superação etc.), se você quer melhorar, você terá que fazer algo diferente. Na maioria das vezes a gente até sabe o que deveria fazer diferente, mas acaba fazendo outra coisa - normalmente o que a gente sempre fez. Sempre que falhamos em algo, nosso cérebro nos diz que não temos disciplina suficiente, ou energia ou tempo, ou qualquer outra desculpa que possamos inventar. E se você conseguisse fazer o que você decidiu? Alcançar o que você deseja? Acabamos de entrar na área da realização de metas.

Você está na definição das suas metas. É você quem está decidindo fazer algo diferente: mudar. Quando definimos uma meta que teoricamente fará a nossa vida melhor, porque não podemos simplesmente fazê-la acontecer? Se queremos fazer algo maior, isso não vai acontecer da noite pro dia. Temos que começar a repetir atos positivos (uma tarefa ou comportamento) regularmente de modo a alcançar a meta. Então, para alcançar uma meta de longo prazo, nós temos que agir de outra forma. Quando você está no processo de mudar o seu comportamento, você também crescerá mentalmente. A analogia é que a mudança de estilo de vida é uma meta cujo sucesso virá no longo prazo. Então, como se fazer dar todos os passos que você precisa? Como fazer com que você faça as coisas que você quer? Acabamos de mergulhar no campo da ciência comportamental.

"Uma mudança de estilo de vida tem a ver com realizar uma mudança positiva na sua vida."

Se você duvida:

  1. Você pode não mudar, ou

  2. Mudar o estilo de vida é entediante e você vai perder algo na vida (como comer 2kg de sorvete assistindo o Exterminador do Futuro 2 de novo).

Na verdade é fácil romper com as crenças:

  1. Você está mudando constantemente, o tempo todo. Para fazer com que se perceba isso, tudo o que tem que fazer é pensar sobre quem você era há dois anos? Cinco? Dez anos atrás

  2. Se você pertence ao grupo de pessoas que abandonou (ou reduziu o uso excessivo) de algo viciante, você ainda sente falta daquele antigo comportamento? Pode imaginar que você fazia aquilo diariamente? Acho que não, e esse é o ponto.

Você pode mudar o que quer que seja, se você tem uma boa razão. Mudar o seu comportamento é uma das maiores aventuras que você pode ter porque há muito a aprender sobre si mesmo. Além disso, há muitos benefícios diferentes que você pode experimentar abandonando a sua zona de conforto. Nós vamos falar disso e muito mais no capítulo sobre recompensas.

3. Da definição de meta à mudança comportamental

A mudança é sempre uma troca. Trata-se de prioridades e ajustes. Quando trazemos algo novo às nossas vidas, algo tem que ser deixado para trás; substituído. O sacrifício quer dizer que não se pode dormir e ver um filme ao mesmo tempo. Ou comer demais e perder peso. Temos que escolher um ou outro. Prioridades, por outro lado, são importantes quando se trata de escolher entre ir à academia ou terminar o trabalho. Ou discutindo sobre ficar em casa com seu/sua parceiro(a) ou ir encher a cara com os amigos. Todos nós temos apenas, mas seguras, 24 horas por dia.

O objetivo da mudança de vida é transformar algo negativo em algo positivo - na sua opinião*. Trata-se de enriquecer a vida com aquilo que se crê valioso. Mudança de estilo de vida é uma troca entre

  • Ir para a cama cedo e perder o filme que você já viu duas vezes, mas acordar descansado na manhã seguinte.

  • Largar o impulso de fumar, mas ganhar dinheiro, tempo, saúde e longevidade.

  • Comer comidas de qualidade até estar 80% satisfeito, mas não assaltar a geladeira, comer gordura demais ou passar fome. Ter mais energia, economizar com restaurantes e consultas médicas, mas não ter a euforia gerada pela alta ingestão de calorias.

  • Passar mais tempo com as crianças sem estar na correria da manhã, mas passar menos tempo com a sua cama gostosa rolando a lista interminável de notícias do Twitter.

  • Ficar em casa no sábado à noite, mas não ter que sofrer no domingo e tentar restabelecer o ritmo circadiano por dias. O que, por sua vez, afeta o seu cérebro, a sua disposição e a sua produtividade. O que, por sua vez, afeta as perspectivas da sua carreira. O que, por sua vez... Enfim, você entendeu.

Quando você estiver pronto para fazer a troca, você alcançará pelo menos as metas de curto prazo. Não importa quem você seja. Você vai conseguir, se tentar. O problema surge quando a gente esquece porque fizemos a mudança antes. Nós tendemos a retornar ao antigo comportamento. Por isso é importante ter em mente que é um projeto de longo prazo e que exige comprometimento. Se você tem estado se condicionando pelos últimos 20 anos, porque a mudança levaria apenas dois dias?

Se você decidir perder peso, primeiro você precisa decidir chegar ao corpo desejado e depois manter a vida magra. É realmente ruim lidar com a perda de peso por quatro meses e depois recuperar tudo (e mais um pouco) por trinta anos. É um mito que 95% das pessoas que fazem dieta recuperam todo o peso no prazo de 1 a 4 anos, mas, na verdade, serão 100% sem mudança de comportamento. A boa notícia é que dieta funciona e, combinada a pequenas mudanças, o corpo mantém o peso. A notícia ainda melhor é que o seu peso vai baixar mesmo no longo prazo mesmo com uma pequena mudança de comportamento na direção correta. Assim, mudanças de curto prazo podem ser usadas para metas de longo prazo ou projetos como escrever um livro ou cumprir um prazo. Mas para uma mudança real de comportamento, elas não são apropriadas por um simples motivo: elas se encerram. Como a dieta da fome: ninguém pode mantê-la a longo prazo.

Se você gosta e valoriza que fumar o mantém magro, não pare de fumar! Tudo o que eu posso recomendar é que você maximize o prazer com pessoas legais à sua volta e uma xícara de café que tira ainda mais o apetite. Se você é uma coruja e fascinado por filmes, talvez seja melhor tentar ficar em forma e substituir as batatas fritas por vegetais para o bem das suas dores nas costas. Assim você terá mais energia e tempo para assistir o Exterminador do Futuro 2 duas vezes seguidas. Eu também adoro filmes!

Um fenômeno relacionado ao princípio do prazer e que deve ser mencionado é a recompensa atrasada. Todos nós buscamos atividades para liberar o máximo possível dos hormônios da felicidade**. Como não quero levar isso ao nível molecular, vou tentar explicar da forma mais rápida possível: Não importa se você toma o seu coquetel de hormônios do prazer pelo sexo, pelas drogas, por trabalhar duro ou por treinar para a maratona. A única diferença são os efeitos colaterais, a quantidade e a velocidade. Se você quer um coquetel gratificante agora ou deixá-lo para depois, isso é chamado de recompensa atrasada. A questão é complicada e altamente individual. De alguma forma estranha, retardar a recompensa tem a ver com nossos valores, propósitos e com o sentido de nossas vidas. Vamos deixar as coisas assim dizendo que a recompensa atrasada parece ser um fator que prediz por que algumas pessoas tem mais sucesso que outras. Eles investem no futuro para colher benefícios duradouros.

A questão da mudança é adicionar algo mais benéfico à sua vida. Tirando algo de que você não precisa e adicionando qualidade. Atualize. E melhore.

 

* Experiência ou interpretação. O que você sente pessoalmente é positivo? Tanto os pensamentos racionais quanto as sensações corporais importam.

** Serotonina, Dopamina, GABA, norepinefrina, oxitocina etc. Eles são liberados ao comer, sendo produtivo (disciplina), cocaína, abraço, dor, nadando em águas geladas, expirando devagar, amor, exercícios etc.

Última atualização em sex, 14/02/2020 - 22:19